10 Janeiro

O que é Computação em Nuvem

Written by 

Resumindo, a computação em nuvem é o fornecimento de serviços de computação, incluindo servidores, armazenamento, bancos de dados, rede, software, análise e inteligência, pela Internet (“a nuvem”) para oferecer inovações mais rápidas, recursos flexíveis e economias de escala. Você normalmente paga apenas pelos serviços de nuvem que usa, ajudando a reduzir os custos operacionais, a executar sua infraestrutura com mais eficiência e a escalonar conforme as necessidades da sua empresa mudam.

Principais benefícios da computação em nuvem

A computação em nuvem é uma grande mudança na forma tradicional de pensamento adotada pelas empresas sobre os recursos de TI. Conheça seis motivos comuns pelos quais as organizações estão adotando os serviços de computação em nuvem:

Custo

A computação em nuvem elimina o gasto de capital com a compra de hardware e software, configuração e execução de datacenters locais, incluindo racks de servidores, disponibilidade constante de eletricidade para energia e refrigeração, além de especialistas de TI para o gerenciamento da infraestrutura. Tudo isso contribui para o alto custo da computação.

 

Velocidade

A maior parte dos serviços de computação em nuvem é fornecida por autosserviço e sob demanda, para que até grandes quantidades de recursos de computação possam ser provisionadas em minutos, normalmente com apenas alguns cliques, fornecendo às empresas muita flexibilidade e aliviando a pressão do planejamento de capacidade.

 

Escala global

Os benefícios dos serviços de computação em nuvem incluem a capacidade de dimensionamento elástico. Em termos de nuvem, isso significa fornecer a quantidade adequada de recursos de TI (assim como potência de computação maior ou menor, armazenamento e largura de banda) sempre que necessário e na localização geográfica correta.

 

Produtividade

Datacenters locais normalmente exigem pilhas de equipamentos e implementações, tais como configuração de hardware, correção de software e outras tarefas demoradas de gerenciamento da TI. A computação em nuvem remove a necessidade de muitas destas tarefas, para que as equipes de TI possam investir seu tempo na obtenção de suas metas comerciais mais importantes.

 

Desempenho

Os maiores serviços de computação em nuvem são executados em uma rede mundial de datacenters seguros, que são atualizados regularmente com a mais recente geração de hardware de computação rápido e eficiente. Isso oferece diversos benefícios em um único datacenter corporativo, incluindo latência de rede reduzida para aplicativos e mais economia de escalonamento.

 

Confiabilidade

A computação em nuvem facilita e reduz os custos de backup de dados, recuperação de desastre e continuidade dos negócios, já que os dados podem ser espelhados em diversos sites redundantes na rede do provedor em nuvem.

 

Segurança

Muitos provedores em nuvem oferecem um amplo conjunto de políticas, tecnologias e controles que fortalecem sua postura geral de segurança, ajudando a proteger os dados, os aplicativos e a infraestrutura contra possíveis ameaças.

 

Tipos de computação em nuvem

Nem todas as nuvens são iguais e não há um tipo de computação em nuvem que seja ideal para todas as pessoas. Vários modelos, tipos e serviços diferentes evoluíram para ajudar a oferecer a solução certa para suas necessidades.

Primeiro, você precisa determinar o tipo de implantação de nuvem ou a arquitetura de computação em nuvem, no qual seus serviços de nuvem serão implementados. Há três maneiras diferentes de implantar serviços de nuvem: em uma nuvem pública, nuvem privada ou nuvem híbrida.

 

Nuvem pública

As nuvens públicas pertencem a um provedor de serviço de nuvem terceirizado e são administradas por ele, que fornece recursos de computação (tais como servidores e armazenamento) pela Internet. O Microsoft Azure é um exemplo de nuvem pública. Com uma nuvem pública, todo o hardware, software e outras infraestruturas de suporte são de propriedade e gerenciadas pelo provedor de nuvem. Você acessa esses serviços e gerencia sua conta usando um navegador da Web.

Nuvem privada

Uma nuvem privada se refere aos recursos de computação em nuvem usados exclusivamente por uma única empresa ou organização. Uma nuvem privada pode estar localizada fisicamente no datacenter local da empresa. Algumas empresas também pagam provedores de serviços terceirizados para hospedar sua nuvem privada. Uma nuvem privada é aquela em que os serviços e a infraestrutura são mantidos em uma rede privada.

Nuvem híbrida

Nuvens híbridas combinam nuvens públicas e privadas ligadas por uma tecnologia que permite que dados e aplicativos sejam compartilhados entre elas. Permitindo que os dados e os aplicativos se movam entre nuvens privadas e públicas, uma nuvem híbrida oferece à sua empresa maior flexibilidade, mais opções de implantação e ajuda a otimizar sua infraestrutura, segurança e conformidade existentes.

 

 

Tipos de serviços de nuvem: IaaS, PaaS, sem servidor e SaaS

A maioria dos serviços de computação em nuvem se enquadra em quatro categorias amplas: IaaS (infraestrutura como serviço), PaaS (plataforma como serviço), sem servidor e SaaS (software como serviço). Às vezes, eles são chamados de "pilha" de computação em nuvem, pois são criados uns sobre os outros. Saber o que eles são e como são diferentes ajuda a alcançar suas metas de negócios.

  • IaaS (infraestrutura como serviço)

    A categoria mais básica de serviços de computação em nuvem. Com IaaS, você aluga a infraestrutura de TI – servidores e VMs (máquinas virtuais), armazenamento, redes e sistemas operacionais – de um provedor de nuvem com pagamento conforme o uso

    Saiba mais sobre o IaaS
  • PaaS (plataforma como serviço)

    A plataforma como serviço refere-se aos serviços de computação em nuvem que fornecem um ambiente sob demanda para desenvolvimento, teste, fornecimento e gerenciamento de aplicativos de software. O PaaS foi criado para facilitar aos desenvolvedores criarem aplicativos móveis ou Web rapidamente, sem se preocupar com a configuração ou o gerenciamento de infraestrutura subjacente de servidores, armazenamento, rede e bancos de dados necessários para desenvolvimento.

    Saiba mais sobre o PaaS
  • Computação sem servidor

    Sobrepondo-se ao PaaS, a computação sem servidor concentra-se na criação da funcionalidade de aplicativos, sem perder tempo com o gerenciamento contínuo dos servidores e da infraestrutura necessários para isso. O provedor em nuvem cuida da configuração, do planejamento de capacidade e do gerenciamento de servidores para você. As arquiteturas sem servidor são altamente escalonáveis e controladas por eventos, usando recursos apenas quando ocorre uma função ou um evento que desencadeie esse uso.

    Saiba mais sobre a computação sem servidor
  • SaaS (software como serviço)

    O software como serviço é um método para a distribuição de aplicativos de software pela Internet sob demanda e, normalmente, baseado em assinaturas. Com o SaaS, os provedores de nuvem hospedam e gerenciam o aplicativo de software e a infraestrutura subjacente e fazem manutenções, como atualizações de software e aplicação de patch de segurança. Os usuários conectam o aplicativo pela Internet, normalmente com um navegador da Web em seu telefone, tablet ou PC.

Usos da computação em nuvem

Provavelmente você está usando computação em nuvem neste momento, mesmo sem perceber. Se você usa um serviço online para enviar email, editar documentos, ver filmes ou TV, ouvir música, jogar ou armazenar fotos e outros arquivos, é provável que a computação em nuvem esteja nos bastidores possibilitando tudo isso. Os primeiros serviços de computação em nuvem têm somente uma década, mas diversas organizações – de pequenas start-ups a corporações globais, de agências do governo a empresas sem fins lucrativos – estão adotando essa tecnologia por diversos motivos.

Veja alguns exemplos do que é possível fazer hoje com os serviços de nuvem por meio de um provedor em nuvem:

 

 

  • Crie aplicativos nativos da nuvem

    Crie, implante e dimensione aplicativos móveis, Web e APIs rapidamente. Aproveite as tecnologias e abordagens nativas da nuvem, como contêineres, Kubernetes, arquitetura de microsserviços, comunicação controlada por API e DevOps.

  • Testar e criar aplicativos

    Reduza o custo e o tempo de desenvolvimento de aplicativos usando infraestruturas de nuvem que podem ser ampliadas ou reduzidas com facilidade.

  • Armazenar, fazer backup e recuperar dados

    Proteja seus dados de maneira mais econômica – e em grande escala – transferindo-os pela Internet para um sistema de armazenamento em nuvem externo acessível em qualquer local e dispositivo.

  • Analisar os dados

    Unifique seus dados entre equipes, divisões e locais na nuvem. Em seguida, use serviços de nuvem, como aprendizado de máquina e inteligência artificial, para descobrir insights e tomar decisões mais informadas.

  • Transmitir áudio e vídeo

    Conecte-se ao seu público-alvo em qualquer lugar, a qualquer hora, em qualquer dispositivo com vídeo e áudio de alta definição com distribuição global.

  • Inserir inteligência

    Use modelos inteligentes para ajudar a envolver os clientes e fornecer insights importantes com base nos dados capturados.

  • Fornecer software sob demanda

    Também conhecido como SaaS (software como serviço), o software sob demanda permite que você ofereça as últimas versões de software e atualizações para os clientes – sempre que precisarem, onde quer que estejam.

 

 

Termos de computação em nuvem

IA (inteligência artificial)

A capacidade de um sistema de computador de imitar a inteligência humana. Usando matemática e lógica, o sistema de computador simula o raciocínio que os humanos usam para aprender com novas informações e tomar decisões.

 

ferramentas de análise de negócios

Ferramentas que extraem dados de sistemas de negócios e os integram em um repositório, como um depósito de dados, onde eles podem ser analisados. As ferramentas de análise podem ser desde planilhas com funções estatísticas até ferramentas de modelagem preditiva e mineração de dados sofisticadas.

 

ferramentas de BI (business intelligence)

Ferramentas que processam grandes quantidades de dados não estruturados em livros, jornais, documentos, registros de saúde, imagens, arquivos, email, vídeo etc., para ajudar você a descobrir tendências significativas e identificar novas oportunidades de negócios.

 

nuvem

Uma metáfora para uma rede global, usada pela primeira vez em referência à rede de telefone e agora comumente usada para representar a Internet.

 

cloud bursting

Uma configuração definida entre uma nuvem privada e uma pública. Se 100 por cento da capacidade de recursos for usada em uma nuvem privada, o tráfego de estouro será direcionado para a nuvem pública usando o cloud bursting.

 

computação em nuvem

Um modelo de fornecimento para recursos de computação, no qual diversos servidores, aplicativos, dados e outros recursos são integrados e fornecidos como um serviço pela Internet. Os recursos costumam ser virtualizados.

 

tipos de computação em nuvem

Há três tipos principais de computação em nuvem, com outros adicionais em aprimoramento: SaaS (software como serviço) para aplicativos baseados na Web, IaaS (infraestrutura como serviço) para acesso baseado na Internet com a finalidade de oferecer armazenamento e potência de computação, e PaaS (plataforma como serviço), que fornece aos desenvolvedores as ferramentas para criar e hospedar aplicativos Web.

 

provedor de serviços de nuvem

Uma empresa que fornece plataforma, infraestrutura, aplicativos ou serviços de armazenamento baseados em nuvem, normalmente mediante o pagamento de uma taxa.

 

armazenamento em nuvem

Um serviço que permite a você armazenar dados ao transferi-los pela Internet ou por outra rede a um sistema de armazenamento externo mantido por terceiros.

 

grades de computadores

Grupos de computadores em rede que trabalham em conjunto para executar tarefas grandes, como analisar grandes conjuntos de dados e modelagem do clima. A computação em nuvem permite a você montar e usar vastas grades de computadores por períodos de tempo e fins específicos, pagando somente pelo seu uso e economizando tempo e gastos com a aquisição e implantação de recursos necessários.

 

fragmentação do banco de dados

Um tipo de particionamento que permite que você divida seu banco de dados grande em bancos de dados menores, que podem ser gerenciados de maneira mais rápida e fácil entre os servidores.
 
 

DevOps

A união de pessoas, de processos e de tecnologias para permitir a entrega contínua do valor para os clientes. A prática do DevOps une as equipes de desenvolvimento e de operações para acelerar a entrega do software e tornar os produtos mais seguros e confiáveis.
 

computação elástica

A capacidade de provisionar e desprovisionar dinamicamente recursos de armazenamento, memória e processamento de computador para atender às demandas em mudança sem se preocupar com o planejamento de capacidade e a engenharia para o uso em picos.

nuvem híbrida

Uma nuvem que combina nuvens públicas e privadas vinculadas pela tecnologia que permite que dados e aplicativos sejam compartilhados entre elas. Uma nuvem híbrida proporciona às empresas mais flexibilidade para aumentar e reduzir e oferece mais opções de implantação.

IaaS (infraestrutura como serviço)

Um ambiente de computador virtualizado fornecido como serviço pela Internet por um provedor. A infraestrutura pode incluir servidores, equipamentos de rede e software. Também chamado de HaaS (hardware como serviço).

aprendizado de máquina

Processo de uso de modelos matemáticos para prever resultados versus depender de um conjunto de instruções. Isso é possível ao identificar padrões nos dados, criar um modelo analítico e usá-lo para fazer previsões e tomar decisões. O aprendizado de máquina tem semelhança com a forma como os seres humanos aprendem, no sentido de que quanto maior o volume de experiências, maior será a precisão alcançada.

algoritmos de aprendizado de máquina

Ajudam os cientistas de dados a identificar padrões em conjuntos de dados. Os algoritmos de aprendizado de máquina são selecionados com base no resultado desejado (prever valores, identificar anomalias, localizar a estrutura ou determinar categorias) e geralmente são divididos em dois tipos: aqueles usados para aprendizado supervisionado e aqueles usados para aprendizado não supervisionado.

Microsoft Azure

A plataforma em nuvem da Microsoft, uma coleção crescente de serviços integrados, incluindo as ofertas de IaaS (infraestrutura como serviço) e PaaS (plataforma como serviço).

middleware

O software que fica entre um sistema operacional e os aplicativos que estão sendo executados nele. Ele permite a comunicação e o gerenciamento de dados para aplicativos distribuídos, como aplicativos baseados em nuvem para que, por exemplo, os dados em um banco de dados possam ser acessados por meio de outro banco de dados. Exemplos de middleware e servidores Web, servidores de aplicativos e sistemas de gerenciamento de conteúdo.

NoSQL

NoSQL é um conjunto de tecnologias de bancos de dados não relacionais – desenvolvidas com funcionalidades únicas para manipular grandes volumes de dados não estruturados e em mudança. A tecnologia NoSQL oferece um esquema dinâmico, dimensionamento horizontal e a capacidade de armazenar e recuperar dados como colunas, grafos, pares chave-valor ou documentos. 

PaaS (plataforma como serviço)

Uma plataforma de computação (sistema operacional e outros serviços) fornecida como serviço pela Internet por um provedor. Um exemplo é um ambiente de desenvolvimento de aplicativo que você pode assinar e usar imediatamente. O Azure oferece PaaS.

nuvem privada

Serviços oferecidos pela Internet ou por uma rede interna privada somente a usuários selecionados e não ao público geral

nuvem pública

Serviços oferecidos pela Internet pública e disponíveis para qualquer pessoa que os queira adquirir.

SaaS (software como serviço)

Um aplicativo fornecido pela Internet por um provedor. Também chamado de um aplicativo hospedado. O aplicativo não precisa ser adquirido, instalado ou executado em computadores dos usuários. Provedores de SaaS eram referenciados anteriormente como ASPs (provedores de serviço de aplicativos).

computação sem servidor

Um modelo de computação em que o provedor de nuvem provisiona e gerencia servidores. Ele permite que os desenvolvedores passem mais tempo criando aplicativos e menos tempo gerenciando a infraestrutura.

máquina virtual

Um arquivo de computador (normalmente chamado de imagem), que se comporta como um computador em si. Diversas máquinas virtuais podem ser executadas simultaneamente no mesmo computador físico.

virtualização

O ato de criar uma versão virtual em vez de uma física de um ambiente de computação, incluindo hardware de computador, sistema operacional, dispositivos de armazenamento etc.

 

 

Read 146 times Last modified on Segunda, 09 Março 2020 13:32
Rate this item
(1 Vote)
More in this category: « A Journey Through Typography

4 comments

Leave a comment

Make sure you enter all the required information, indicated by an asterisk (*). HTML code is not allowed.

Postagens Recentes

Galeria FlavioAlvesMonteiro.com

Contato Profissional

Rua Maria Cristina, 50 - Jardim Casqueiro

Cubatão, SP - Brasil

Telefone +55 (13) 9xxxx-xxxx

Email: profflavioalvesmonteiro@gmail.com